Image Map

17 setembro 2014

Natal/RN: Lei Seca prende defensor público e advogado durante blitz.

Blitz foi mais uma vez realizada na Avenida Engenheiro Roberto Freire, na Zona Sul da capital (Foto: Divulgação/Polícia Militar do RN)
(Foto: Divulgação/Polícia Militar do RN)
Quatro pessoas foram presas na madrugada desta quarta-feira (17) em mais uma blitz da Operação Lei Seca realizada na Avenida Engenheiro Roberto Freire, na Zona Sul de Natal. Entre os motoristas presos, cujos testes de bafômetro apontaram para embriaguez ao volante, estão um defensor público de 35 anos e um advogado, que tem 30. Um tenente da Aeronáutica, de 29 anos, chegou a dar marcha a ré para tentar escapar da barreira e acabou batendo o carro em um dos veículos do Detran. Ele também foi autuado, mas vai responder apenas por infração administrativa.
Segundo o tenente Styvenson Valentim, que coordenou a operação, foram realizados 442 testes de bafômetro durante a blitz, que aconteceu de 0h às 4h40. Participaram a Polícia Militar, Departamento Estadual de Trânsito e Polícia Civil. No final, além dos quatro motoristas detidos, 12 carteiras de habilitação foram apreendidas. Os presos pagaram fianças que variaram entre R$ 250 e R$ 600 e foram liberados. “Mesmo em liberdade, eles terão de pagar multa de R$ 1.915,40 e ainda irão responder a processos criminal e administrativo”, ressaltou o oficial.
Ainda de acordo com a polícia, o teste realizado com o tenente da Aeronáutica também deu positivo para ingestão de bebida alcoólica, mas ele só vai responder administrativamente. Quando o bafômetro registrar um índice igual ou superior a 0,05 miligrama de álcool por litro de ar, mas abaixo do 0,34 permitido pelo Código de Trânsito, o condutor é punido apenas com multa.
Estatísticas
Coordenada pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Polícia Militar e Polícia Civil, a Operação Lei Seca já prendeu 567 pessoas dirigindo sob efeito de álcool em Natal somente este ano. Do total de presos, 495 são homens e 72 mulheres. Os dados, divulgados pelo Detran, mostram ainda que outros 1.693 motoristas foram autuados administrativamente por embriaguez ao volante. Os números levam em consideração o período de janeiro a agosto de 2014.
No total, a operação autuou criminalmente e administrativamente 2.260 condutores, dos quais 1.977 tiveram suas carteiras de habilitação apreendidas. De todas as autuações, administrativas e criminais, 81,95% envolveram homens e 18,05% mulheres. Os motoristas que não tiveram as carteiras apreendidas se encontravam sem habilitação ou eram inabilitados.
Dos 2.260 motoristas autuados, 1.079 foram punidos por terem se recusado a fazer o bafômetro. As recusas ao teste do etilômetro representam 47,7%, quase metade das autuações. Quando a situação acontece, o condutor é autuado administrativamente, tem a carteira de habilitação recolhida e é multado em R$ 1.915,40.
Foram montadas até agosto 45 barreiras em 10 pontos diferentes da cidade. A maioria aconteceu na Avenida Engenheiro Roberto Freire, na Zona Sul de Natal, onde foram realizadas 21 blitzen da Lei Seca. As demais barreiras se distribuíram nos seguintes pontos: Rota do Sol (5), Avenida Ayrton Senna (4), Avenida João Medeiros Filho (3), Rua Walter Duarte Pereira (3), Via Costeira (3), Praia do Forte (2), Avenida Hermes da Fonseca (2), Avenida Prudente de Morais (1) e Ponte Newton Navarro (1).
Na Avenida Roberto Freire também foi o local onde ocorreram mais autuações, com 1.200, somadas criminais e administrativas. Na sequência vêm a Rota do Sol, onde 232 motoristas foram autuados, e Avenida João Medeiros Filho, local de 215 autuações. A Rua Walter Duarte, utilizada como rota alternativa por motoristas, foi a que teve mais condutores autuados proporcionalmente. Dos 277 condutores abordados no local, 118 foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool, o que representa 42,6% do total.
As barreiras, que funcionam com efetivo da PM e Detran, além da Delegacia Móvel operada pela Polícia Civil, abordaram ao todo 26.111 motoristas nos oito primeiros meses do ano. "O propósito da Operação Lei Seca é promover a conscientização e a segurança dos condutores e pedestres que utilizam as vias, mas nós também estamos reprimindo os infratores”, comentou Adryano Barbosa, coordenador de Educação e Fiscalização de Trânsito do Detran no RN.
Lei Seca
As regras da Lei Seca consideram ato criminal quando o motorista é flagrado dirigindo com índice de álcool no sangue superior ao permitido pelo Código Brasileiro de Trânsito: 0,34 miligrama de álcool por litro de ar expelido ou 6 decigramas por litro de sangue.
Nesse caso, a pena é de detenção de 6 meses a 3 anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de obter a habilitação.
Condutores autuados por esse tipo de infração pagam R$ 1.915,40 de multa,  perdem 7 pontos na carteira e têm a CNH apreendida. O valor é dobrado caso o motorista tenha cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores.
Se o bafômetro registrar um índice igual ou superior a 0,05 miligrama de álcool por litro de ar, mas abaixo do 0,34 permitido pelo Código de Trânsito, o condutor é punido apenas com multa.
No exame de sangue, o motorista será multado por qualquer concentração de álcool, e pode ser preso se tiver mais de 6 decigramas de álcool por litro de sangue.

Fonte:G1/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário