Image Map

12 abril 2015

Na Paraíba: Policial cria software para melhorar distribuição de viaturas

Software busca o posicionamento otimizado de guarnições da Polícia Militar. (Foto: Valtânia Ferreira/Reprodução) 
(Foto: Valtânia Ferreira/Reprodução)
  Um software está sendo desenvolvido para melhorar a distribuição de viaturas da Polícia Militar na cidade de João Pessoa. O projeto é desenvolvido pela tenente-coronel Valtânia Ferreira, que também é mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Segundo a policial, o objetivo do sistema é auxiliar o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop) a definir locais estratégicos para posicionar viaturas com o objetivo de atender uma ocorrência no menor tempo possível. 
Além disto, Valtânia explica que o posicionamento otimizado de viaturas poderá inibir ou reduzir a prática de crimes em locais estratégicos e atender à população no menor tempo possível nas situações de emergência. O protótipo do sistema desenvolvido pela tenente-coronel foi apresentado na conclusão do mestrado da policial na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e também em alguns eventos. Ela vai doar o sistema para a Polícia Militar da Paraíba.
Quando estiver em funcionamento, Valtânia assegura que o seu projeto vai auxiliar os policiais do Ciop a solucionar situações encontradas na rotina do trabalho. "O software será de grande ajuda para a seguinte pergunta: onde devo posicionar quatro viaturas para atender a uma certa comunidade no tempo máximo de até 10 minutos?", explicou.
Agora, o programa passa por um processo de aperfeiçoamento, que está sendo realizado por uma equipe de profissionais coordenada pelo professor Lucídio Cabral, da UFPB, orientador da policial durante o mestrado. Em seguida, policias do Ciop vão ser treinados para utilizá-lo. Ainda não há um prazo definido para o início da utilização.
A policial explicou que o sistema proposto representa uma ferramenta computacional com tecnologia WebGI. Essa ferramenta permite aos usuários consultarem informações espaciais, georreferenciadas e tabulares de um determinado lugar, de forma interativa. No software serão utilizados dados das ocorrências registradas pelo Ciop, tendo como parâmetros de entrada o número de viaturas disponíveis e tempo máximo de atendimento.
O desejo de contribuir com a melhora do serviço de radiopatrulhamento é algo que a tenente-coronel diz trazer há alguns anos consigo. "Em 1995, eu desenvolvi o primeiro sistema computacional voltado para o cadastro de ocorrências emergenciais, despacho e acompanhamento de viaturas até o desfecho do incidente, mas apenas em 2012 um protótipo começou a ser desenvolvido", comentou.

Fonte:G1/PB.

Nenhum comentário:

Postar um comentário