Image Map

03 setembro 2015

Natal/RN: 'Mataram um inocente' diz viúva de homem linchado.

(Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)
"Mataram um inocente. Ele era trabalhador, pai de cinco filhos, e não tinha nenhum vício. Sequer bebia". É assim que descreve o marido Aldecir Bezerra da Silva, de 38 anos, que foi espancado por populares até a morte devido na noite desta quarta-feira (2) no bairro de Felipe Camarão, na Zona Oeste de Natal. O grupo usou pedras, pedaços de madeira e até um fogão no linchamento.
Isabel Cristina, de 40 anos, é empregada doméstica e se casou com Aldecir há seis anos. Em entrevista ao G1, ela afirmou que Aldecir sempre trabalhou. "Ele nasceu e foi criado na cidade de Bento Fernandes. Quando me conheceu, decidiu morar comigo em Natal e começou a trabalhar como servente de pedreiro. Temos um filho de 1 anos e seis meses que agora está sem pai". Aldecir deixou outros quatro filhos de um primeiro casamento e, segundo Isabel, sempre pagou pensão alimentícia.
Emocionada, a viúva revelou que Aldecir não tinha antecedentes criminais. "Ele nunca se envolveu com nenhum tipo de crime. Não usava drogas e também não bebia. Meu marido era uma pessoa do bem. Eu acredito que ele foi confundido com alguém, com o estuprador".
O irmão da vítima, Aldeir Bezerra da Silva, também acredita que Aldecir foi morto por engano. "Ele saiu de casa para fazer compras e não conseguiu chegar ao supermercado. As pessoas que mataram meu irmão levaram o dinheiro das compras", disse. "É injusto porque Aldecir era trabalhador e só queria saber de contar piada", lamentou.
O G1 entrou em contato com a Polícia Civil do Rio Grande do Norte, que informou que nenhum caso de estupro foi registrado nesta quarta-feira no bairro de Felipe Camarão. No sistema do Tribunal de Justiça, o nome dele também não figura como réu em nenhum processo.
Linchamento
Aldecir Bezerra da Silva foi linchado por populares na noite desta quarta-feira (2), em Felipe Camarão, na Zona Oeste de Natal. Segundo a Polícia Militar, o homem teria sido apontado como autor de um estupro. A população usou pedras, pedaços de madeira e até um fogão para espancar o homem até a morte. O crime aconteceu por volta das 19h30 na Travessa Alicante. As pessoas responsáveis pela linchamento ainda não foram identificadas.

Fonte:G1/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário