Image Map

22 março 2016

Paraíba: Polícia registra cinco homicídios em menos de 24 horas.

Cinco assassinatos foram registrados pela Polícia Militar no estado paraibano entre a manhã da segunda-feira (21) e a madrugada desta terça-feira (22). as vítimas são três homens e duas mulheres, com idades de 17.18. 20 e 32 anos. Apesar das buscas, ninguém foi preso como suspeito dos crimes.
Na cidade de Umbuzeiro o homicídio aconteceu por volta das 8h. Segundo a Polícia Militar, o corpo da vítima, um homem de 32 anos, foi encontrado por moradores caído no chão e com várias perfurações na cabeça e no tórax. A perícia constatou que a arma utilizada no crime foi uma espingarda tipo soca-soca.
No final da tarde, por volta das 17h, um jovem de 20 anos foi morto nas proximidades da rua 4 de Outubro no município de Esperança. Dois homens abordaram o rapaz e dispararam várias vezes e fugiram. De acordo com a Polícia Militar, a vítima não resistiu e morreu no local.
Já em João Pessoa, Um adolescente, de 17 anos, foi morto a tiros na noite de segunda-feira (21) em um beco da comunidade Asa Branca, no bairro do Roger, em João Pessoa. Segundo informações da tenente Rebeca Barros, dois homens realizaram a abordagem e atiraram contra a vítima. O adolescente não resistiu aos ferimentos e morreu no local do crime. Ainda de acordo com a Polícia Militar, o adolescente era usuário de drogas.
Na região da Borborema, uma jovem de 20 anos foi morta a tiros na noite da segunda-feira na cidade de Picuí. Uma ligação anônima informou à Polícia Militar que duas pessoas em uma motocicleta se aproximaram da vítima e atiraram. A mulher morreu no local. A dupla suspeita fugiu e até o início da manhã desta terça-feira nenhum suspeito foi localizado.
No caso registrado em Arara, a testemunha foi a mãe da vítima. Ela relatou à polícia que duas pessoas chegaram na casa dela pedindo um copo com água por volta de 0h10 desta terça-feira, o filho foi até a porta atender o pedido e acabou sendo baleado duas vezes. Os criminosos fugiram logo em seguida.

Fonte: G1/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário